Feminismo

As Pílulas de Glitter: Youtuber Foi Assediada E Disse Obrigada?

23/12/2016

A internet está fervendo com a conversa fiada do momento. A repórter do Warner Channel e youtuber Carol Moreira alega ter sido assediada pelo ator Vin Diesel durante entrevista. Mas, a única coisa que fica nítida no vídeo é que ali estava um homem completamente de saco cheio que resolveu melar aquela lenga, lenga chata e superficial, elogiando educadamente uma moça feia. — Pelo amor de Deus, o cara disse que ela era bonita e a convidou para almoçar!


Assédio acontece quando uma pessoa em posição hierárquica superior constrange sexualmente um subordinado. Na relação jornalística, o repórter nem exerce poder sobre o entrevistado, nem é subordinado a ele. É uma interação livre. Ou seja, a youtuber tinha total liberdade para encerrar a entrevista ou mesmo repreender o ator a qualquer momento caso quisesse, mas, todos vimos que isso não ocorreu. — Vale lembrar que Carol ao entrevistar Jason Mamoa, sentou-se no colo do ator e, ao receber um ”strep-tiese” disse com todas as letras que aquele era o melhor dia de sua vida, não que eu ache que por isso, acaso ela tivesse de fato sofrido assédio, não tivesse o direito de denunciar, mas, todos vimos que na entrevista com Vin Diesel não ocorreu assédio algum, e, que tudo não passa de mimimi (pra variar). Além do que, dá pra ter uma noção da falta de bom senso e lógica da guria, né? Oras, um homem pedir para que a moça se sente em seu colo e lhe fazer um ”strep-tiese” para ela é super legal, o melhor dia de sua vida, mas, se um cara disser: Meu Deus! Como ela é bonita. Vamos almoçar hoje? — é usado pelo demônio, um tarado do mal com tesão do inferno que quer destruir as mulheres do planeta!

As pílulas de glitter que o feminismo está dando para essa meninada está transformando o mundo em um labirinto do terror! Elas estão cada dia mais paranoicas. É uma esquizofrenia coletiva que não tem fim.

Embora a imprensa feminista não pare de repetir que o Vin Diesel “assediou” a tal youtuber, fica nítido que mesmo tendo a opção de ter encerrado a entrevista como resposta ao que supostamente a incomodou, a moça ri como umavin2-copia hiena e compulsivamente responde: OBRIGADA! — Não há um único sinal de que Carol tenha sofrido coerção sexual, ação que caracterizaria assédio. Não há inclusive sequer sinal de que a moça estivesse em algum momento se sentindo ofendida! — A impressão que dá é que ela realmente acreditou que o Vin Diesel a achou bonita, creio que ela não percebeu que o ator, talvez até estivesse bêbado (dopado ou drogado), estava tentando acabar com mais uma entrevistinha de quinta sem graça. Sem contar que logo após essa entrevista, a moça postou uma foto em que ela aparece bem sorridente enquanto recebe um beijo do ator, no mínimo estranho vindo de alguém que se diz constrangida e assediada pelo cara. Isso torna essa conversa de que ela se sentiu desconfortável, ainda mais controversa.

A youtuber tem todo direito de não gostar dos elogios que recebe, mas, transformar essa situação em assédio é completamente ridículo e irresponsável, só prova que ela é totalmente alienada, vive em um mundo paralelo e anda preocupando-se demais com seu próprio umbigo. — Menina, por favor, pare de tomar essas pílulas!

Esse mimimi das feministas serve APENAS para mascarar o que REALMENTE é um assédio. Ficar ofendidinha com um elogio masculino à sua beleza, é deveras frescura. Classificar qualquer cantadinha de bêbado como assédio, acaba tirando o crédito da denuncia séria, tornando a figura da mulher desacreditada. Esse é mais um desserviço feminista do ano de 2016.

É só pra isso que serve o feminismo.


Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe uma Resposta

Política de Privacidade — Garantir a confidencialidade dos dados pessoais dos usuários é de alta importância para nós, todas as informações pessoais relativas a membros, assinantes, clientes ou visitantes que utilizam nossos sistemas serão tratadas em concordância com a Lei da Proteção de Dados Pessoais de 26 de Outubro de 1998 (Lei n.º 67/98). As informações pessoais recolhidas podem incluir nome, e-mail, telefone, endereço, data de nascimento e/ou outros. O uso de nossos sistemas pressupõe a aceitação deste Acordo de Privacidade. Reservamos o direito de alterar este acordo sem aviso prévio, por isso recomendamos que você verifique nossa política de privacidade regularmente para manter-se atualizado(a). Anúncios — Assim como outros sites, coletamos e utilizamos informações contidas em anúncios, como seu endereço de IP (Internet Protocol), seu ISP (Internet Service Provider), o navegador utilizado nas visitas a nossos sites (Chrome/Safari/Firefox), o tempo de visita e quais páginas foram visitadas. Sites de Clientes — Possuímos ligação direta com os sites de nossos clientes, os quais podem conter informações/ferramentas úteis para seus visitantes. Nossa política de privacidade não se aplica a sites de clientes, caso visite outro site a partir do nosso, deverá ler sua própria politica de privacidade. Não nos responsabilizamos pela política de privacidade ou conteúdo presente nesses sites. Para maiores informações, entre em contato conosco.